Atividades econômicas

Economia
            A moeda central do Kongo era um dinheiro de conchas conhecido como Nzimbu. O reino coletava tributos e usava a moeda de Nzimbu. As conchas Nzimbu foram coletadas a partir da ilha de Luanda e mantidas como um monopólio real; o Kongo controlava a colheita das conchas na ilha.
            As conchas menores foram filtradas para que apenas as grandes conchas entrassem no mercado como moeda. O Kongo não trocava ouro ou prata, mas conchas Nzimbu, muitas vezes colocadas em potes incrementados, com elas poderia se comprar qualquer coisa.
            A administração do Kongo considerava suas terras como renda, atribuindo impostos.  O governo Kongo exigiu um imposto por cabeça monetária para cada morador, o que pode ter sido pago em espécie, bem como, ter formado a base para as finanças do Reino. O rei concedeu títulos e renda, com base neste imposto por cabeça. 
            O povo Kongo sobreviveu no dia a dia na produção agrícola, pesca e caça. Em seu auge no Reino exigiu além dosimpostos, trabalho forçado, e foram recolhidas multas de seus cidadãos, a fim de prosperar. Às vezes, escravizou os povos, marfim e cobre foram negociadas para os europeus na costa. Os portos importantes foram Sonyo e Pinda.
            Uma ampla gama de artesanato surgiu a partir do Kongo e seus estados clientes: trabalhos em metal, cerâmica e têxteis de ráfia, em grande parte praticado exclusivamente pela classe dominante. A expansão do Kongo foi realizada menos através da conquista militar, e mais através do comércio, alianças e casamentos.
            O Reino tecia ráfia, forjava metais, tais como cobre e ferro, envolvidos em artes, como cerâmica e cestaria. Com o seu controle da produção Nzimbu, reinos vizinhos ficaram sob sua influência: Ndembu, Mbwila, Bungu, Kakongo e Loango. Por volta de 1500, era um império que se estendia desde a costa atlântica até o rio Kwango.
http://en.wikipedia.org/wiki/Kingdom_of_Kongo  >>Acesso em 11 de junho de 2014<<
http://www.afropedea.org/kongo-kingdom  >>Acesso em 11 de junho de 2014<<
http://africa.uima.uiowa.edu/peoples/show/Kongo  >>Acesso em 11 de junho de 2014<<




Nenhum comentário:

Postar um comentário